Doenças Reumáticas • Artrite Reumatóide​

 

O que é?

Artrite Reumatóide é uma doença inflamatória (causa inflamação erosiva, isto é, destrutiva de articulações, e inflamações potencialmente sérias em quaisquer órgãos), sistêmica (acomete articulações, tendões, pele, pulmões e outros órgãos) auto-imune (grupo de doenças caracterizadas por uma anormalidade do nosso sistema imune, em pessoas geneticamente predispostas em que o sistema de defesa do paciente passa a atacar diferentes órgãos e tecidos dele mesmo); caracterizada por dor, inchaço (artrite), rigidez das articulações, principalmente de mãos, punhos e pés, porém pode acometer qualquer articulação. Se não diagnosticada corretamente, o atraso de seu tratamento pode levar a conseqüências graves, como deformidades e incapacidade funcional.

Ocorre em qualquer idade, de crianças a idosos, porém com pico de incidência entre 35 e 55 anos, e sua prevalência aumenta com a idade. Acometem todas as raças e ambos os sexos com uma distribuição 2,5 vezes maior no sexo feminino.





Diagnóstico

​Os critérios para o diagnóstico classificação da artrite reumatóide pelo Colégio Americano de Reumatologia (ACR) datam de 1987, foram revisados em 1988 e ainda são válidos para o diagnóstico da AR. No entanto, no ano de 2010 o ACR/EULAR definiu novos critérios diagnósticos a fim de diagnosticar e instituir terapêutica precoce.


Surge então o conceito de “janela de oportunidade de tratamento”. O diagnóstico da doença deve ser feito o mais rápido possível, uma vez que o dano articular já se inicia de um a dois anos antes da artrite ser visualizada no exame físico.

Para muitos reumatologistas, a artrite reumatóide deve ser considerada uma urgência médica. Quanto menor o período entre o início dos sintomas e o diagnóstico da artrite reumatóide e seu imediato tratamento, maior a chance de se conseguir controlar e até debelar a doença.



Sintomas

• Inespecíficos: febre, fadiga, perda do apetite e fraqueza;


• Rigidez matinal;

• Limitação de movimentos (pode ser um dos primeiros sintomas);

• Dores articulares (qualquer articulação pode ser acometida);

• Inchaço nas articulações;

• Deformidades por destruição da articulação;

• Dores na coluna cervical e ou articulação têmporo-mandibular (ATM) também podem ocorrer;

• Acometimentos de outros órgãos: nódulos reumatóides, anormalidades sanguíneas, vasculite reumatóide, cardíaca, pulmonar, ocular, neurológico e muscular.





Exames Complementares

​• Fator reumatóide e/ou Antipeptídeo citrulinado cíclico (anti-CCP) sérico positivo;


• Provas de atividade inflamatória alteradas: VHS e/ou Proteína C reativa;

• Alterações aos raios-X, ultrassonografia e/ou ressonância nuclear magnética;

• Análise do Líquido sinovial.



Tratamento

O alvo do tratamento na artrite reumatóide é controle efetivo e precoce da artrite, para diminuir o inchaço e a dor, prevenir o dano articular, deformidades, e minimizar a incapacidade.


O tratamento inclui conscientização e educação, medicamentos, terapia física e cirurgias reparadoras. Uma boa relação médico-paciente é fundamental para o sucesso terapêutico, cujos principais objetivos são a preservação da função articular e prevenção da incapacidade, além do controle da dor e edema articular.

Atualmente, as diretrizes mundiais para o melhor tratamento da AR orientam um controle rígido da atividade da doença, com início precoce de doses adequadas de antiinflamatórios esteroidais e não-esteroidais, imunossupressores, associação de medicações na falha de um medicamento, e utilização de agentes biológicos (novos medicamentos construídos a partir de engenharia genética) na falha da combinação de drogas.

A avaliação da melhor droga para cada paciente deve ser feita pelo reumatologista, que vai indicar a melhor combinação de drogas para controlar a atividade inflamatória da doença e retardo ou prevenção do dano estrutural articular.

​​Agende sua consulta


​Consultório 1:
Rua Barata Ribeiro, 237 - Cj 94 / 96  | Bela Vista | São Paulo SP | tel. 11 3262 4980 / 11 3237 3053
​Consultório 2: Rua Dona Adma Jafet, 91 | Bela Vista | São Paulo | tel. 11 3394 5007